Ratinho - Pousada Itapará

Caros Amigos não poderia ser melhor do que começar bem o ano de 2016 nesta grande estrutura de pesca chamada Pousada Itapará bem as margens do Rio Itapará em Roraima, sempre foi um sonho em conhecer este local só pelas fotos que são vista nas redes sociais bem como comentários dos Amigos pescadores que estiveram lá, realmente vale a pena conferir a quantidades de pontos de pesca que lá existem e para quem gosta de ótima pesca ao Tucunaré tem grandes possibilidades de fisgar um troféu como eu tive.
Partindo de São Paulo rumo a capital amazonense, pernoitamos e logo ao amanhecer partimos ao aéreo clube local a destino diretamente a pousada um voo tranquilo de uma hora e quarenta minutos, chegando lá fomos recepcionados mais uma vez calorosamente pelo seu staff saboreando um gostoso suco natural preparado com frutas da região. Viajando sempre com meu parceiro e filhão Fabio, mais três grandes Amigos e parceiros ficamos conhecendo chamados: FUKE, JB e MANOEL onde passamos uma semana além de pescar e fisgar os bocudos, saboreamos todos nossos dias almoço preparado pelos guias locais, fantástico os lugares que conhecemos e as praias do rio para poder refrescar do calor da região norte acima da linha do Equador com um bom banho no rio.
Chegamos bem cedo na pousada e logo após distribuídas a acomodações para nós preparamos nossas tralhas e partimos para o nosso primeiro dia de pesca bem como reconhecimento do rio, olha tinha pontos que tínhamos que arrastar o barco de tão baixo que e se encontrava. Poucos resultados obtivermos mas prometia uma boa fisgada em algum determinado ponto.
Recomendado pelo proprietário da pousada Milton Itapará sugeriu que logo amanhecer do dia seguinte que todos nós fossemos para outro lodge rio abaixo uma vez que poderíamos obter melhores resultados e mau poderia imaginar o quanto foi melhor mesmo, como o lugar é longe nós descemos o rio e fomos parando para dar alguma batidas.
Meu Parceiro e Eu nesta pescarias estávamos munidos de Vara Redai, Carretilhas Venator, Linha Multifilamento Power Pro 8 fios 40 lb, Leader 50 e 80 Lb Seaguar e Snaps TNT e dais mais variadas iscas artificiais dos tipos: Hélice, Superfície, Meia Água, Jigs e Shads.
      
Bons resultados começaram aparecer usando iscas de superfície e poucas ações nas hélices bem com nas iscas de meia água, como podemos ver nestas lindas fotos:

   
Alternando os mais variados tipos de iscas que levamos, comecei a pensar melhor, rio baixo água muito quente e pouca ação nas explosões de superfície comecei usar só Jigs e Shads para experimentar se os Tucunarés não estão por cima então eles estão por baixo, não deu outra foi uma pancada atrás da outra, vejam só os resultados nas fotos:






Só estando lá mesmo para sentir adrenalina correr na hora das fisgadas, trabalhando cuidadosamente para que o troféu não escapasse e enroscar na galhada, muito bom sentir essa emoção logo na primeira do ano, além de fazer uma ótima pescaria fiz novas amizades com pescadores que gostam desfrutar da pesca esportiva sem depredar as espécies bem como a natureza, bom meus Amigos mais uma vez se querem tentar fisgar um gigante, recomendo este lugar incrível com ótimas acomodações e agora só pensar na próxima que virá brevemente no lago do peixe com nosso ilustre Mariozan, bóra lá. 



Ratinho - Retrospectiva 2015

Agradeço aos Amigos Alexandre Dick Operação Água Boa, Yure e Henquire Operação Pesca Extrema, Roberto de Carvalho Veras Operação Ecolodge da Barra, Diógenes Hoffmann 3H Fishing Operação Trinidad&Tobago, Capitão Antonio Amaral (Tuba) Operação Bahia Pesca, Ricardo Gavazzi Operação Represa de Igaratá por ter-me proporcionado momentos de alegria durante este ano de 2015.
Agradeço também a minha Família e todos meus Amigos do Facebook, Instagram e Twitter por curtirem e comentarem este momentos publicados na minha linha do tempo.
Desejo a todos um Feliz Ano Novo repletos de felicidades, saúde e alegria e muitos peixes nas nossas linhas proporcionando momentos como este de muita adrenalina e emoção.
  

Ratinho - Bahia Pesca 2015

Meu quarto ano consecutivo nesta maravilhosa cidade onde preserva-se toda história dos tempos coloniais e estilos arquitetônicos com suas construções da época, situada no sul do estado da Bahia no município de Canavieiras onde encontramos esta grande estrutura de pesca comandada pelo Capitão Antonio Amaral e Thiane Maria chamada BAHIA PESCA SPORTFISHING LODGE além da  pesca oceânica fisgando várias espécies podemos também ir em busca de fisgar os enormes peixes de bico, o qual era mais uma vez o nosso desafio.

Neste ano mudei de a época de pesca como nos anos anteriores onde costumava ir no primeiro trimestre quase no fim da temporada e desta vez fui no inicio onde meu objetivo era fisgar o Marlin bem como também tentar os Sailfish olha quase fisgamos um seria o máximo desta pesca, ele atacou as iscas várias fezes mas desistiu como podemos ver nesta linda foto.
 Peixe imponente com suas nadadeiras abertas, fantástico.
A bordo da lancha comandada pelo capitão e seus marinheiros partimos para nosso primeiro dia de pesca de três dias na tentativa de fisgar os alvo principal os peixes de bico. Partimos da saída da barra em direção ao mar não muito distante da terra, em Canavieiras podemos fisgar várias espécies tanto peixes que atacam na superfície com o peixes em águas profundas e como geralmente os peixes de bicos tem mais ações após almoço aproveitamos bem as partes da manhã para fisgar estas espécies, e os resultados desta vez neste três dias de pesca foram surpreendentes como podemos ver nas fotos.






  
Maravilha de pesca oceânica várias espécies muitas ações e fisgadas certeiras deste predadores que nos deixam nossa adrenalina a mil.

Mas estar sentado nesta cadeira ao lado destas carretilhas a espera de fisgar os bicudos convenhamos é de arrepiar qualquer um.
Tudo pronto dentro do horário planejado começamos ao trabalho na tentativa de fisgar um gigante corrica para cá para lá tudo dentro dos pontos onde eles costumam atacar.
Sempre com os olhos no horizonte em direção de todas as iscas observamos os ataques deles.
Ataque de  um Marlin levando linha e a carretilha cantando e tudo rápido os marinheiros recolhendo as linhas das outras para não enroscar em nada tudo preciso agora é minha vez amarrado num colete especial e sempre um dos marinheiros orientando e segurando começa o trabalho de trazer este bicudo ao lado da lancha e colocar o Tag e fazer a soltura em seu lugar de origem tudo dentro das melhores condições sem estressar o peixe.
Adrenalina a mil nesta hora, mas tudo certo fizemos o trabalho perfeito e tudo registrado em fotos e filmes que vai ficar para sempre em minha mente.






Missão cumprida mais um ano mais um Marlin fisgado e registrado dentre outros peixes fisgados uma maravilha de pesca oceânica e recomendo aos amigos que gostem desta grande pescaria e aventura.

Ratinho - Trinidad and Tobago

Amigos pescadores só de pensar neste pais já começa  arrepiar no meu ponto de vista a cada lugar que eu exploro é sempre uma grande aventura e pescaria, mas se tratando desta pesca oceânica todos pescadores que estavam presentes, ficamos surpreendidos pela quantidade de peixes e com agilidade de fisgar durante os quatro dias de pesca de Tarpons de tamanhos gigantes, médios e poucos dos pequenos, um trator onde requer de nós preparo físico para suportar longas horas de briga em média uma hora e meia para mais, haja braços para tanta brutalidade na linha. Conheço muito bem as fisgadas de Tarpons na Costa Rica tive a oportunidade de pescar lá por duas vezes um lugar fantástico também para quem quer desafiar esta grande briga, mas Trinidad and Tobago a facilidade de poder engatar um gigante é muito rápida isso que deixava com adrenalina a mil para tanto em ambos os lugares usávamos Sardinhas vivas como iscas, ai meu amigo se prepara que o bicho pega.  
Partimos de São Paulo até aeroporto do Panamá com conexão Trinidad and Tobago, chegando lá  no final do dia fomos recepcionados pelo pessoal da 3H Fishing acompanhado pelo grande Chef Diógenes Hoffmann um dos grandes ilustres pescador e chef de cozinha do programa Fish TV e onde tive a oportunidade de estar ao lado nesta grande pescaria o ilustre consultor da Revista Pesca&Cia Maicon Bianchi junto com seu sogro uma pessoa sem palavras simplesmente maravilhosa chamado Celso bem como também o prazer de conhecer o meu parceiro de pesca Leonardo Giacob. Após todos hospedados no hotel, e pra falar uma bela acomodação e atendimento  numa vista deslumbrante de ver vários tipos de embarcações uma vez que o mesmo serve de pier e marina, fomos jantar e conversar sobre nossa pescaria no dia seguinte e bate papo rolou por várias horas e o calor e clima da região tropical a cerveja gelada descia redondamente tudo em perfeita harmonia e descontração total.
Nesta pescaria por opção os pescadores não necessitam de levar seus próprios equipamentos a operação já se encarrega por tudo, mas mesmo assim levei meu molinete Saltiga 5000 da Daiwa para testá-lo se o mesmo suporta a toda ação e trabalho de fisgar os gigantes, quanto a vara usei uma Giant Fish Mariner Sport by Johnny Hoffmann de 60 a 100 lb linha colorida para pesca oceânica de 40 lb e Leader de Carbon 80 lb e anzóis 8/0 circle hook Gamakatsu perfeito na hora da fisga devido ao raio e ponta afiada para poder prender no osso da boca dos gigantes Tarpons.
Seguindo todas orientações do nosso grande Chef na noite anterior de como seria a pescaria ao longo dos quatro dias inteiros no mar bem perto das ilhas ao redor de Trinidad, após nosso café da manhã partimos todos em duas lanchas para o nosso primeiro dia de pesca em busca dos gigantes Tarpons, onde também foi apresentado toda tripulação o qual auxiliariam a nós todo trabalho.
A equipe foi dividida meu Parceiro e Eu com Capitão Mike e marinheiro Mattews e com o acompanhamento do grande Chef durante dois dias, os demais foram com Capitão Jonathan e o marinheiro Cristian e partimos para nosso primeiro ponto, nem da para imaginar que seria nada mais do que cinco minutos da base, local só de gigantes além deste fato mau chegaríamos ao ponto logo todas as varas iscadas com Sardinhas e logo em seguida a primeira fisgada na minha vara, tudo muito rápido me posicionei e comecei a fazer o trabalho de recolhimento, o ataque foi como imaginei o molinete cantava e dava aquelas patinadas de levar linha, tome linha tudo perfeito, não imaginava que fosse assim tão rápido, achava que era história de pescadores como estamos acostumados a ouvir, mas não ação é muto rápida mesmo, está ai meu primeiro Tarpon logo no início da pescaria um médio gigante de 90 Lb.

Meus amigos se toda ação foi logo que chegamos já comecei a pensar como seria o dia durante a pescaria, coisa de louco e adrenalina a mil, mau poderia descansar e retomar minha energias logo fisgava outro, outro e mais.... fora do meu parceiro.




Exausto com o dia inteiro, logo queria voltar para hotel e poder relaxar com um bom banho na piscina e pensar o que nós enfrentaríamos no dia seguinte e nos outros dias.
Recuperado do dia anterior, partimos para nosso segundo dia de pesca, as nove horas da manhã após o café já o capitães estavam nos aguardando para pescaria, e tudo era na sequencia como no dia anterior, chegávamos no ponto em cinco minutos e logo os equipamentos estavam prontos com as Sardinha na água e pronto ação com molinete cantando aquilo me arrepiava e adrenalina mais uma vez tomava conta do meu corpo, porém desta vez vi que ele tomou muita linha e ouvi o Capitão Mike falando com marinheiro Mattews em inglês era um Big One Tarpon, logo pensei justo na primeira ação não deu tempo nem para eu respirar, uma hora e cinquenta minutos cronometrados meu parceiro e chef Diógenes só diziam vai lá Ratinho é teu, vamos lá com muita cautela e  trabalho de vai e vem o bicho não se entregava juro estava exausto mas a briga e o esforço de poder segurar este gigante era tanta e dizia a mim mesmo vou até o fim. Meus amigos quando ação estava chegando ao final e este Tarpon começou a emergir fora d'água vi  o monstro que estava brigando era um gigante de mais de dois metros e perguntava se ele era o Big One mesmo, e o Capitão dizia Yes e pode pensar que você está brigando com um de mais de 130 Lb  é muito forte, nossa era mesmo e este conseguimos embarcar para tirar fotos e muito rápido para devolver ao seu habitat de origem.

Mau poderia acreditar este gigante Rei de Prata no meu colo, para mim foi o máximo de tantas pescarias que eu já realizei, mas não para por ai não, se o meu levou uma hora e cinquenta minutos a cinco minutos do hotel quando estava me hidratando bebendo água na sequencia engatou do meu parceiro um outro de peso igual duas horas e cinco minutos, haja braços, pernas, coluna sei lá, mas podemos dizer a briga é boa.
   
Quatro horas de pesca dois gigantes, ainda tem a tarde toda para pescar e foi assim:



Temos ainda o terceiro e quarto dia de pesca, já estava anestesiado para o que vier, as ações eram rápidas sabíamos que tínhamos Tarpons ao nosso redor o tempo todo agora trocamos de embarcações nosso Capitão é Jonathan  o marinheiro Cristian quem sabe eles nos dariam uma trégua, vai pensando, ele são mais loucos acordam e dormem pescando Tarpons, então vamos lá, anzóis neles:





Agradeço a todos por ter proporcionado este grande momento de aventura e pescaria, como também a todo pessoal da 3H Fishing em Trinidad and Tobago dirigida pelo grande amigo Chef Diógenes e sem duvidas, esta pescaria marcou bastante para quem gosta desafiar grandes brigas como eu, portanto para quem quiser um dia presenciar este tipo de pesca oceânica, eu recomendo. Agora só pensar no próximo desafio, olhe a briga será boa também, me aguarde Bahia Pesca com Capitão Tuba em Novembro.